Pedidos de tapa-buraco aumentam 67% em Campinas, afirma governo

223

Alta ocorreu de janeiro a outubro, em relação ao mesmo período de 2015.Média é de 450 por mês; Prefeitura diz que vai elevar número de equipes.

O número de solicitações para tapa-buraco nas ruas de Campinas (SP) aumentou 67,2% de janeiro a outubro, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a Prefeitura. Ao todo, foram registrados 4,5 mil pedidos, média de 450 por mês, ante 2,6 mil durante intervalo anterior.

Quem precisa dirigir pela área da Praça da Igreja, Cidade Universitária, se depara com uma série de vias repletas de danos no asfalto. O aposentado Lorenzo Languer conta que mora na região há 30 anos e afirma nunca ter visto situação semelhante. “Para o contato telefônico, eles [governo municipal] informam que está na programação, e para o contato via internet eles dizem que estão com um problema de massa asfáltica para poder fazer o serviço”, explica o morador.

Em alguns trechos, há buracos que estão emendados a outros e não há possibilidade para que os condutores consigam desviar. “Horrível, a prefeitura não cuida das ruas aqui de Barão Geraldo, tudo esburacado, sem controle, nada”, critica o empresário Bruno Bouzan.

Já o corretor Alessandro dos Santos lamenta os prejuízos causados pela falta de reparos. “Sempre dá problema com pneu furado, amortecedor, ou seja, a região está bem triste, caótica.”

Campinas recebeu 4,5 mil pedidos para tapa-buraco de janeiro a outubro (Foto: Reprodução / EPTV)Campinas recebeu 4,5 mil pedidos para tapa-buraco de janeiro a outubro (Foto: Reprodução / EPTV)

No Jardim Fernanda, o cenário de abandono é parecido. O bairro tem poucas ruas asfaltadas e, por isso, a precariedade nos acessos ao bairro também é alvo de queixas e atrapalha ciclistas. Na área do Jardim São Vicente, motoristas precisam trafegar em zigue-zague; enquanto que na região do Cura D’Ars os condutores de vans escolares alertam para risco de acidentes.

“Muito perigoso, precisa andar devagar, se não pode machucar”, diz a motorista Maria Ferreira.

A Prefeitura informou, em nota, que vai ampliar o número de equipes para realizar o serviço, mas precisa aguardar término de processo licitatório. Os trabalhos devem começar a partir de janeiro.

Fonte: G1 – Pedidos de tapa-buraco aumentam 67% em Campinas, afirma governo – notícias em Campinas e Região