Passageiros reclamam de novo itinerário de ônibus

288
A modificação no trajeto da linha de ônibus municipal 333 – Terminal Barão Geraldo, em Campinas, esta semana foi motivo de reclamação dos passageiros, que tiveram como aviso apenas um pedaço de papel escrito à mão no Terminal Barão Geraldo com o nome da nova rua inclusa no itinerário e têm enfrentado mais trânsito ou mais caminhada para chegar a seu destino, já que o coletivo deixou de passar por toda a Avenida Brasil, uma das principais vias de embarque e desembarque na área central. As linhas agora usam faixas exclusivas para ônibus inauguradas na semana passada nas ruas Carolina Florence e Buarque de Macedo.
Foto: Edu Fortes/AAN

No terminal de Barão Geraldo, cartaz feito à mão indica a mudança

No terminal de Barão Geraldo, cartaz feito à mão indica a mudança
Cerca de 14 mil passageiros foram afetados com a mudança, que também aconteceu na linha 332 – Hospital de Clínicas e nem mesmo foi atualizada no Sistema de Informação ao Usuário, no site da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).
Descontente com a novidade, a doméstica Ana Paula Beloniza de Souza Viana, de 46 anos, afirma que só soube no sábado e por comentários de motoristas. “Se fosse o caso de só mudar o trajeto ainda ia, mas ficou um pouco maior e em horário de pico ficou pior, porque passa em mais ruas”, lamenta. A estudante Paloma Capodalio, de 17 anos, que viaja diariamente na linha, também discordou da mudança. “Ficou mais rápido, mas ficou ruim porque não passa na Avenida Brasil inteira. Está passando por vias sem sentido e diminuiu o número de horários”, comenta. Mesma opinião da atendente Vanessa Zeferino, de 36 anos. “Está terrível, porque antes descia na Avenida Brasil, que fica perto do meu trabalho, e agora ando quatro quadras”.
A Emdec afirmou que as linhas tiveram mudanças de itinerário pelas avenidas Brasil e Theodureto de Almeida Camargo para aproveitar as faixas exclusivas para ônibus inauguradas nas ruas Carolina Florence e Buarque de Macedo, o chamado Eixo Barão Geraldo, no entanto não se posicionou sobre a reclamação de falta de aviso e de redução do número de horários.
Foto: Edu Fortes/AAN

Ana Paula Viana reclama do trajeto maior e da demora no horário de pico

Ana Paula Viana reclama do trajeto maior e da demora no horário de pico

Corredor

A implantação do corredor Barão Geraldo encerrou o processo de implantação de 7,5 km de faixas exclusivas à circulação de ônibus, iniciado em 30 de julho, em quatro eixos de deslocamento: Benjamin Constant, Sudeste (Avenida da Saudade e Rua da Abolição), Campos Sales e Barão Geraldo. De acordo com a Emdec, eles compõem o sistema estrutural da área central e permitem melhor escoamento.
A operação nas novas faixas exclusivas deve ser acompanhada nos primeiros 180 dias para “avaliação de ganhos” e caso necessário, realização de ajustes. A Emdec estima que com a consolidação dos eixos, a velocidade média de circulação dos ônibus passará para 22km/h, o dobro do registrado em determinadas vias nos horários de pico.