Nova paralisação afeta 20 mil

0
216

PARADOS | Motoristas e cobradores em terminal de Campinas
Os motoristas das linhas verdes do transporte público de Campinas – que atendem a região central, distrito de Barão Geraldo e Campo dos Amarais – realizaram uma paralisação na manhã de ontem por conta do atraso no pagamento da segunda parcela do salário de dezembro. Segundo a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), o serviço foi normalizado por volta de 14h30. Cerca de 20 mil usuários foram afetados pelo ato.
A Emdec informou que, dos 255 ônibus das linhas verdes, apenas 20 entraram em circulação na manhã de ontem. A empresa afirmou que remanejou coletivos de outras linhas para as que foram afetadas pelo protesto. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Campinas e Região, Matusalém de Lima, cerca de 900 motoristas aderiram à paralisação.
O sindicato informou que os motoristas voltaram ao trabalho após uma reunião entre sindicato e a empresa VB Transporte e Turismo, que prometeu fazer o pagamento de todos os funcionários até 19h de ontem. Porém, até o fechamento da edição os vencimentos não tinham sido quitados, segundo o sindicato. Lima disse que, se o pagamento não for realizado durante a noite, haverá nova paralisação hoje pela manhã.
A paralisação ocorreu um dia depois do ato realizado pelos motoristas das linhas azuis, que abrangem as regiões do Ouro Verde, Vila União e Vida Nova, também devido ao atraso de salário.
CRISE?
Segundo o presidente do sindicato, as empresas do transporte alegam que a crise econômica nacional dificulta o pagamento dos funcionários. “Eles já vêm atrasando salários há cerca de três meses, mas acabam pagando depois”. Ele afirma, ainda, que não só a VB perde o dia de quitação. “Itajaí também está atrasado, Onicamp e Expresso Campibus também. Todas prometeram pagar hoje (ontem)”.
Lima diz, porém, que o sindicato não vê diminuição de usuários de transporte. “Nós acreditamos que não caiu (o número de usuários por dia)”. Procurada por telefone na tarde de ontem, a Transurc (Associação das Empresas de Transporte Urbano de Campinas) não retornou as ligações para explicar as causas dos atrasos no pagamento.

Fonte: Jornal TodoDia