Farra dos cargos: MP quer que prefeito de Campinas demita 746 comissionados

0
192

jonas pmcO MPSP (Ministério Público de São Paulo) entrou com uma ação civil pública de improbidade administrativa contra a administração do prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) para que acabe com a farra dos cargos comissionados (preenchidos por indicação política).

Na denúncia, o órgão pede a redução de 846 para 100 o número de profissionais contratados através de cargos de comissão – aqueles que não precisam de concurso público. MP quer eliminar 746 cargos. Mas a situação é pior, visto que os cargos da administração direta e indireta, como Sanasa, Emdec e Ceasa (Centrais de Abastecimento de Campinas), somam 1.418 cargos comissionados.

Veja mais:
Depois da Sanasa, Ministério Público investiga cargos comissionados na Emdec
Liminar de Tribunal de Justiça cancela lei de cargos comissionados de Jonas Donizette
Vereador entra na Justiça para que Sanasa cumpra Lei de Acesso à Informação
Sanasa diz que água subiu 100% acima da inflação porque está muito poluída

A ação foi proposta pela promotora de Cidadania do MPSP, Cristiane Hillal, na última sexta-feira, e foi feita após finalizar um inquérito aberto em 2013, que investigou cargos comissionados de ação direta e indireta. Jonas tentou evitar a investigação, mas foi derrotado em instância superior do Ministério Público.

Do total de contratados, a promotora restringiu a investigação aos 846 que trabalham na prefeitura de forma exclusiva. A promotora quer que se tornem inconstitucionais cinco leis municipais que amparam essas contratações, e pede que esses funcionários sejam demitidos em um prazo de 12 meses. (Com informações de assessoria)

Fonte: Farra dos cargos: MP quer que prefeito de Campinas demita 746 comissionados | CartaCampinas