Defesa da Mulher: Cidade de Campinas ganha 2ª DDM | Governo do Estado de São Paulo

304

1ª DDM de Campinas também ganhou novas instalações; Estado de São Paulo é pioneiro na criação de delegacia especializada

Em funcionamento desde novembro do ano passado, Campinas agora conta, oficialmente, com o trabalho da 2ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade. A unidade foi inaugurada nesta terça-feira (14) pelo governador Geraldo Alckmin.

O imóvel em que está localizada a delegacia recebeu pisos novos e suas instalações elétricas foram reformadas. Também foram adquiridos novos equipamentos de informática e mobiliários. A 2ª DDM de Campinas vai atender moradoras que residem nos bairros Jardim Ipaussurama, Campos Elíseos, São Bernardo, Ouro Verde e Jardim Londres . A região possui população estimada em 800 mil pessoas.

A 1ª DDM de Campinas também ganhou novas instalações. O novo prédio representa uma economia de R$ 12,5 mil, já que a sede anterior era alugada. A primeira Delegacia da Mulher da cidade está localizada nos bairros de Barão Geraldo e Joaquim Eugênio, zonas central e sul, respectivamente, com população de 1 milhão de pessoas.

“Campinas é a segunda cidade, além da capital, que tem duas delegacias de defesa da mulher, a primeira foi reformada e a segunda inaugurada no final do ano”, disse o governador.

Pioneirismo
São Paulo é pioneiro na criação de uma delegacia especializada para o atendimento de mulheres, além de ser o Estado que possui o maior número de DDMs no país: são 113 unidades ou 36% do total de delegacias existentes no território brasileiro.

Várias mudanças vem sendo implementadas para aperfeiçoar esse atendimento. Em janeiro, a Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP) e o Ministério Público assinaram um termo de cooperação para implementação do Projeto Integrar.

Em outra iniciativa adotada em janeiro, a SSP publicou uma resolução para criar o Protocolo Único de Atendimento nas ocorrências de violência doméstica e familiar contra a mulher, que deve ser seguido pelas Polícias Civil e Militar e pela Superintendência da Polícia Técnico-Científica.

Entre outros investimentos aplicados na área de segurança desde 2011, a região de Campinas recebeu 212 novas viaturas e o reforço de 268 policiais civis. A Academia da Polícia Civil está formando mais 442 policiais para atuar na região.

Números
Estudo do Instituto de Economia Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança aponta que o Estado de São Paulo obteve a maior redução no número de homicídios de mulheres. Em 10 anos, houve queda de 29,3% em casos do tipo, o que representa a menor taxa do país, ou 2,7 casos por cada grupo de 100 mil mulheres.

Fonte: Defesa da Mulher: Cidade de Campinas ganha 2ª DDM | Governo do Estado de São Paulo