Campinas lança sistema de câmeras para criar ‘cerco virtual’ anti-violência

0
211

Equipamentos inteligentes delatam carros suspeitos de ligação com crimes.Projeto anunciado na gestão anterior deveria estar operando desde 2011.

Com atraso de quatro anos, Campinas (SP) lançou nesta terça-feira (1º) o início parcial do monitoramento, por meio de câmeras inteligentes, de veículos que entram e saem da cidade. O sistema fotografa as placas dos carros em circulação nos pontos de maior incidência de crimes e permite identificar se há registro de furto, roubo ou outros sinais suspeitos.

Prevista para operar com 105 pontos de monitoramento quando estiver totalmente concluída, a inovação tecnológica só está presente hoje em oito vias da cidade. Segundo a Secretaria de Segurança Pública Municpal, a instalação será gradativa e deve ser concluída em julho de 2017.

Este  sistema “inteligente” já funciona em 14 cidades da região e foi anunciado para Campinas em 2011. O projeto foi adiado devido à crise política que culminou na cassação do então prefeito Hélio de Oliveira Santos [afastado por meio de impeachment] e por falta de recursos em anos posteriores. Nesta terça-feira, estiveram presentes na solenidade de lançamento do projeto, no Palácio dos Jequitibás, representantes das polícias Civil, Militar, Conselhos de Segurança e da Agência Metropolitana de Campinas (Agemcap).

Segundo o secretário de Segurança, Luiz Augusto Baggio, um mapa da criminalidade foi elaborado com estatísticas de violência durante um ano. A partir deste levantamento, foram definidos 105 pontos que devem formar 12 “cercas virtuais” na cidade, com aproximadamente 300 câmeras, até julho de 2017. De acordo com Baggio, a intenção é que até dezembro deste ano, 30 pontos e 70 câmeras estejam em operação.

Os pontos detalhados que receberão os equipamentos não foram divulgados por estratégia de segurança. Mas, segundo o prefeito Jonas Donizette (PSB), as instalações começaram nas entradas e saídas da saída e, em seguida, serão expandidas para os bairros com maior incidência de crimes. Os distritos de Sousas e Barão Geraldo – incluindo a Unicamp – constam na lista das regiões que serão vigiadas.

Como funciona
As câmeras, instaladas estrategicamente nas vias, tiram até três fotografias de todos os carros que circulam pelo local. Nas vias de faixa única, uma única câmera faz os registros, nas demais, o número de câmeras é proporcional ao de faixas de circulação. Uma central de monitoramento específica deste sistema já está em operação na Central Integrada de Monitoramento de Campinas (CimCamp).

Caso algum veículo com placa com registro de roubo, furto ou envolvimento em outro crime seja fotografada, o sistema identifica pela fotografia a queixa e uma sirene é acionada e avisa viaturas e bases da guarda sobre a circulação do carro suspeito. Com isso, a Guarda Municipal se desloca ao local para fazer a abordagem ou perseguição.

As fotografias dos veículos também serão armazenadas em um banco de dados que será compartilhado com as demais forças de segurança da cidade, como a Polícia Civil e Militar. Além disso, o sistema compartilha informações com municípios da região que já possuem esta tecnologia disponível e a intenção é que futuramente ele também seja integrado com o monitoramento do governo do estado.

Fonte: G1 – Campinas lança sistema de câmeras para criar ‘cerco virtual’ anti-violência – notícias em Campinas e Região