As Informações Erradas em Barão Geraldo que dão Frutos aos Políticos

0
227

Há pouco mais de 70 anos, um sujeito alemão passou para a história como uma das pessoas mais desprezíveis do século 20, ele afirmou e utilizou-se da frase “uma mentira contada muitas vezes acaba sendo aceita como verdade”.
A utilização desta frase, repulsiva pela origem e pelas consequências, tornou-se tão comum e utilizada na nossa política que um Ministro de Relações Exteriores brasileirodeixou escapar a frase em uma Reunião da OMC e teve gente que abandonou o recinto. Mas por aqui é usual e dá frutos para os políticos.

Como exemplo de utilização desta prática, citamos A Prefeitura de Campinas ao ganhar, em 2010, o prêmio nacional por ter o “Melhor Projeto Ambiental Brasileiro” com o Parque Linear Ribeirão das Pedras em Barão Geraldo. O Prefeito da época afirmou que gastou R$31 milhões neste Parque Linear e construiu uma ciclovia ao longo do Parque que incentivou a utilização da bicicleta promovendo saúde para a população e diminuição da poluição do ar – de tanta bicicleta no lugar de automóveis
Citou também que esta ciclovia, ao longo de um corredor verde, interligava 23 bairros, centros comerciais, Unicamp e Puccamp. Ganhou o prêmio nacional, é claro. Ganharia até um mundial se não fosse verificado a autenticidade das realizações.
Só que Parque Linear Ribeirão das Pedras não existe como parque e sim como um corredor de águas pluviais abandonado, cujo Ribeirão fede a esgoto. De tão poluído, até os sapos, que eram comuns no seu entorno, não existem mais. Nunca houve ciclovia nem banquinho para sentar ao longo do Riacho de 9 Km que seria o Parque Linear.

Agora, após 5 anos, a Prefeitura já está colhendo os “frutos” da mentira: Além da propaganda no site da Prefeitura, com repercussão nacional e internacional, um jornal de Campinas já elogiou, em novembro de 2015, o feito com Prêmio Merecido. A mentira está se espalhando e dentro de alguns anos será verdade juramentada por muitos de que o Parque realmente existiu e os atuais prefeitos o abandonaram.

 

Vista do Ribeirão das Pedras em 2010 – igual a hoje – nunca existiu como parque

As providências para preservação do meio ambiente no distrito de Barão Geraldo foram substituídas por pretensas alterações da Lei 9.199, apresentadas em 10/11/2015, que incluem loteamentos e verticalização sem sustentabilidade. Isto em um distrito com problemas de cheiro de esgoto, barulho e congestionamentos.

O Secretário e arquitetos da Prefeitura afirmaram na reunião de 10/11/2015 que o plano é exemplar e foi muito estudado. Repetindo isto por mais uns 5 anos, se tornará verdade e que o plano só não foi a contento por motivos “meteorológicos não previsíveis” e desleixo do futuro Prefeito.

O tempo passa, estamos em 2015, e continua tudo como dantes no quartel de Abrantes.

Alfredo Moro Morelli
redator do Barão em Foco

Fonte: Barão em Foco