Apoio estratégico: Time de cães ajuda na segurança da cidade

32

Dez animais treinados pela Guarda Municipal participam de operações policiais e também de ações de patrulhamento

Sniper, Faísca, Jamal, Brad, Zeus, Klaus, Petrus, a dama Nala e os bebês Naruque e Rex. O time de cães da Guarda Municipal de Campinas está sempre a postos para ajudar na segurança da cidade. São especialmente treinados no Canil da Guarda desde filhotes para dar apoio a operações policiais na cidade.

“Bem treinado, o melhor amigo do homem ajuda bastante na segurança pública. No canil da nossa Guarda Municipal, os cães empregados no patrulhamento recebem muito carinho. São fiéis companheiros e estão prontos para diversas missões”, diz o prefeito Jonas Donizette.

Os cachorros são doados para a corporação, que avalia se são aptos para o trabalho policial. Caso não se adaptem, são doados. O treinamento tem início desde cedo, começa com brincadeiras para chegar à formação mais completa.

“Os animais são tratados da melhor maneira possível, com bastante amor. Se você tratar com violência, ele vai responder com violência. O adestramento é feito com prêmios”, afirma a chefe do setor do canil, Mariceia Sales Corrêa . “As pessoas perguntam, mas a gente responde, de forma alguma, em nenhum momento a gente utiliza violência”, acrescenta.

Sniper é um pastor alemão, Faísca, um pastor belga malinois, assim como o bebê Naruque. Há o golden retriever Jamal, o labrador Brad e cinco rottweilers, Zeus, Klaus, Petrus, o bebê Rex e a única fêmea do grupo, Nala.

“Priorizamos os machos por causa da castração, mas ambos, machos e fêmeas, estão aptos para receber o mesmo treinamento”, explica o guarda municipal e condutor de cães Luciano Barozi.

PROTEÇÃO E FARO

Segundo Barozi, o rottweiler e o pastor alemão são cães de proteção, usados em patrulhamento, para abordagens. O labrador e o golden retriever são cachorros de faro, para operações especiais em busca de entorpecentes e explosivos. São utilizados inclusive em operações da Polícia Civil e também como apoio em eventuais operações no Aeroporto Internacional de Viracopos. O pastor belga e apto para proteção e faro.

Os cães estão prontos para ir para as ruas a partir dos 2,5 anos a 3 anos, quando atingem a idade adulta. Eles se aposentam com 8 anos, ou quando eventualmente têm algum problema de saúde. Então são doados, geralmente para os próprios guardas. “Desenvolvemos uma boa relação com os cães, o que é saudável para todos”, comenta Barozi.

“Além da parte da questão sentimental do animal com o homem, uma coisa muito agradável no dia a dia, tem a utilização dos cães nas nossas atividades operacionais. Há muitas situações em que a pessoa não tem condições de fazer o que o animal pode fazer”, explica Mariceia Sales Corrêa.

DOG SHOW

O canil foi criado há cerca de 12 anos. A base funciona em Barão Geraldo, onde ocorre parte do treinamento, que é feito também nas ruas. Os cachorros trabalham com equipes diferentes, para que não fiquem sobrecarregados.

Os animais também participam de trabalhos sociais em escolas, o Dog Show, quase todas as semanas, o ano inteiro. “Temos a atividade que é o Show Dog, que são apresentações nas escolas municipais e estaduais. As solicitações são feitas pelas diretoras das escolas na Secretaria de Segurança”, conta Mariceia.

Os animais são muito importantes no apoio à guarda. Os cães de faro conseguem detectar os cheiros de longe, com grande qualidade, o que agiliza o trabalho dos policiais em operações de busca por entorpecentes e explosivos.

Cachorro tem habilidades desenvolvidas em treinamentos realizados no Canil da Guarda Municipal (Foto: Gustavo Magnusson)Cachorro tem habilidades desenvolvidas em treinamentos realizados no Canil da Guarda Municipal (Foto: Gustavo Magnusson)

Cachorro tem habilidades desenvolvidas em treinamentos realizados no Canil da Guarda Municipal (Foto: Gustavo Magnusson)

Fonte: Apoio estratégico: Time de cães ajuda na segurança da cidade | Campinas Agora | G1