1/3 dos remédios está em falta no estoque da Prefeitura de Campinas

226

O levantamento foi realizado pela EPTV, afiliada TV Globo.Secretário admite o problema e aponta diferentes motivos.

Um terço dos remédios que deveria ser oferecido gratuitamente nas farmácias dos postos de saúde de Campinas (SP) está em falta no almoxarifado da Prefeitura. O levantamento foi realizado pela EPTV, afiliada TV Globo. A Prefeitura admite o problema e aponta diferentes motivos para o desabastecimento dos centros.

O corretor de imóveis Olindo Mendes toma cinco remédios por dia, uma cada problema de saúde. Mas, desde o ano passado, ele encontra dificuldades para conseguir dois medicamentos pela rede pública, o alupurinol para ácido úrico, e a sinvastatina, para o colesterol.

Tenho que comprar o que falta, porque são remédios que se você deixar de tomar, você vai ter problema […] disseram na Prefeitura que não compra porque tá fazendo licitação”
Olindo Mendes, corretor de imóveis

“Tenho que comprar o que falta, porque são remédios que se você deixar de tomar, você vai ter problema […] disseram na Prefeitura que não compra porque tá fazendo licitação”, afirma.

A aposentada Honofra Chinaglia conta que também encontra dificuldades para conseguir medicamentos. Ela afirma que foi até o centro de saúde Dr. Pedro Aquino, mas só conseguiu um remédio que precisava. “Ficaram faltando dois”, explica.

Lista
Já no centro de saúde Faria Lima, na entrada, existe até um lista que mostra os 27 medicamentos que estão em falta. “Falam para esperar, mas nunca chega”, afirma a dona de casa Josefir Padovani.

A dona de casa Sabrina Machado tem um filho de 2 anos que precisa de remédios contra convulsão. Sem o medicamento, no fim de semana, o menino teve uma crise. “Se não tivesse achado alguém para levar ele no médico, ele tinha morrido”, desabafa a mãe.

Por telefone, a reportagem da EPTV apurou também falta de medicamento nos centros de saúde de Barão Geraldo e do DIC I.

Motivos
O secretário de Saúde, Cármino de Souza, admite que 48 medicamentos estão em falta no almoxarifado e que eles podem não ser encontrados em alguns postos.

Além disso, ele disse que nove tipos de remédios estão em falta no almoxarifado e também nos postos de saúde. “Faltam mesmo, o distribuidor não entregou ou a licitação foi deserta, ou houve algum problema de aumento de consumo”, conclui.

A Prefeitura informou ainda que os remédios que faltam podem ser consultados pelo população pelo site oficial.

Lista mostra medicamentos em falta em centro de saúde (Foto: Reprodução/ EPTV)Lista mostra medicamentos em falta em centro de saúde (Foto: Reprodução/ EPTV)

Fonte: G1 – 1/3 dos remédios está em falta no estoque da Prefeitura de Campinas – notícias em Campinas e Região